Entidades fazem ato em frente ao Consulado do Paraguai em SP

Csp - Conlutas esteve presente no ato e repudiou o golpe da direita no Paraguai

Manifestações estão previstas para acontecer pelo Brasil em repúdio ao Golpe de Estado no Paraguai.Entidades do movimento sindical, popular e estudantil participaram, nesta segunda-feira (25), de um ato em frente ao Consulado do Paraguai, em São Paulo, em protesto ao Golpe de Estado que depôs o presidente do país Fernando Lugo. A manifestação, convocada pelo Comitê de São Paulo contra o golpe no Paraguai, teve início às 14h e contou com a presença de mais de 300 pessoas.

A CSP-Conlutas juntamente com sua militância esteve presente nesse ato. O membro da Central, Luiz Carlos Prates, o Mancha, condenou, no ato, o Golpe e exigiu que o governo brasileiro rompa relações com aquele país e não reconheça o “novo governo”. “Uma comissão apresentou a denuncia ao Cônsul, entretanto, ele informou que naquele momento não poderia dar nenhuma declaração, pois estava subordinado ao governo”, explicou Mancha.

Os manifestantes prestaram sua solidariedade ao povo paraguaio que realizou diversas manifestações em defesa de seus direitos democráticos.

Também em Brasília estava previsto um ato em frente à embaixada do Paraguai no Distrito Federal.

Segundo o dirigente da Central esse foi o começo de uma série de manifestações que estão previstas para acontecer pelo Brasil em repúdio ao Golpe de Estado no Paraguai.