Em Davos, Lula acerta retomada das negociações da Alca

Além de bajular uma porção de magnatas, Lula foi ao Fórum Econômico de Davos, na Suíça, para tentar reativar as negociações da Área de Livre Comércio das Américas (Alca). O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, e o representante comercial dos Estados Unidos, Robert Zoellick, reuniram-se à margem do Fórum para discutir os passos da retomada das negociações comerciais.

As negociações da Alca foram interrompidas no ano passado em função das eleições norte-americanas. Naquele momento, o governo Bush hesitava em diminuir os subsídios agrícolas, concedidos a fazendeiros norte-americanos, para melhorar o acesso de produtos agrícolas brasileiros ao mercado dos EUA. Bush temia perder o apoio desse setor na disputa contra os democratas.

De acordo com jornal Financial Times, Amorim declarou estar confiante na retomada de negociações e apontou, como prova da boa vontade do planalto, os acordos comerciais (bilaterais e regionais) entre o Brasil e com todos os países da América do Sul e as iniciativas de celebrar acordos de livre comércio com o Canadá e países caribenhos. “Isso poderia ser uma possível etapa em direção da Alca” , afirmou. Amorim tem razão. A implementação de acordos bilaterais ou regionais é parte da estratégia imperialista de acelerar a Alca. Enquanto Brasil e EUA enfrentavam um impasse momentâneo nas negociações, o governo Bush firmou vários acordos bilaterais de livre comércio com países da América Latina, implementando, dessa forma, a Alca em “migalhas”.

As negociações poderão ser retomadas formalmente quando for nomeado um novo representante comercial dos EUA, já que o mandato de Zoellick termina nos próximos dias. O representante comercial norte-americano será nomeado para o Departamento de Estado dos EUA, onde poderá se tornar vice-secretário. Amorim afirma que isso poderá beneficiar a retomada das negociações, dizendo que “Bob Zoellick continuará tendo certa influência, e ele tem interesse – isso é bem-vindo. Temos um entendimento muito bom”.