Correios de São Paulo (SP) em Luta, apesar da direção

Os trabalhadores dos Correios, apesar da direção do sindicato, estão se mobilizando. Em plena Campanha Salarial, a categoria reivindica reajuste de 77,21%, sendo 61% referentes à perda sofrida durante o Plano Real e 10% de aumento real. A empresa, para desmobilizar, apresentou uma contraproposta de reajuste salarial de 8% com abono de 50% sobre o salário. Porém, estabeleceu o limite máximo de aumento de R$ 800 e mínimo de R$ 400, sendo que a grande maioria da categoria, cerca de 72%, receberia apenas o mínimo. A empresa ainda quer retirar nove cláusulas de um acordo coletivo rebaixado assinado no ano passado, com o apoio da direção majoritária do sindicato (Articulação e PCdoB).

Porém, assembléias dos Correios realizadas em todo país rejeitaram a proposta da empresa. A direção da categoria foi obrigada a colocar-se à esquerda durante as assembléias, no entanto, essa atitude busca somente dirigir a categoria para mais um acordo rebaixado. Como não depositamos nenhuma confiança nessa direção, propusemos a formação de um comando de base para organizar a luta. Vamos também realizar uma grande passeata para o próximo dia 12 de agosto, quinta-feira, às 18h, com concentração marcada para a Praça da Sé.

Post author Ezequiel Filho, de São Paulo (SP)
Publication Date