Congresso corrupto absolve Jaqueline Roriz

Câmara de maioria absoluta da base governista e do PT absolve deputada flagrada no escândalo do mensalão do DEMNinguém esperava outro resultado. Jaqueline Roriz, deputada que em 2006 foi filmada pegando dinheiro desviado de contratos de informática com o Governo do Distrito Federal, não foi cassada pela Câmara dos Deputados, em votação realizada nesse dia 30 de agosto. O motivo da absolvição é o fato dela ter sido flagrada antes do mandato de deputada, o que não gera punição na Câmara. Em sua defesa, Jaqueline foi clara, a punição poderia gerar precedentes para que outros deputados também pudessem ser cassados.

Jaqueline é filha de Joaquim Roriz, ex-governador do Distrito Federal. Roriz é conhecido pelos esquemas de corrupção, como a venda de uma bezerra no valor de 2 milhões de reais, atividade de fachada para negócios ilícitos. Roriz chegou a desistir de sua candidatura para governador em 2010 pela possibilidade de ser impugnado pela lei da ficha limpa. O Supremo Tribunal Federal decidiu, no fim das contas, que a lei da ficha limpa só vale para quem comete crime depois de sua vigência. Joaquim Roriz agora quer recomeçar sua carreira política no interior de Goiás.

Os deputados absolveram Jaqueline Roriz se escondendo por trás do voto secreto. Por meio desse sistema, não dá para saber quem votou a favor da deputada. É um absurdo o deputado poder esconder seu voto, já que ele teoricamente representa seus eleitores. Outro absurdo é o fato de vários parlamentares da base do governo Dilma terem votado a favor da deputada. Isso desmente qualquer discurso de “faxina” moral que este governo diz que faz.

Esta é a Câmara dos Deputados. É a mesma que absolveu a maioria dos envolvidos no mensalão e a mesma que faz vista grossa quanto aos casos de corrupção do governo. Colocar esses senhores e senhoras para vigiar uns aos outros é colocar raposa para vigiar galinheiro. Para salvar políticos graúdos eles são capazes de arrumar qualquer artimanha política. Quem vai para cadeia nesse país é pobre, que muitas vezes é preso de maneira arbitrária. Já a burguesia, pode pintar o sete que não acontece nada.

Só a mobilização da classe trabalhadora pode acabar com a corrupção. Os políticos corruptos têm que ser presos e ter seus bens expropriados. Além disso, os empresários que estão por trás dos negócios sujos também devem ser punidos. São os banqueiros, empreiteiros e outros representantes da burguesia que financiam as campanhas eleitorais desses políticos para cobrar benefícios depois.

  • Blog do PSTU Brasília