Companheiro Evandro, para sempre presente!

Evandro Pinto
Arquivo PSTU

Morreu em Belém (PA), no dia 26 de outubro, após um infarto fulminante, o companheiro Evandro Pinto, militante do PSTU e da ConlutasEvandro tinha 38 anos e dois filhos, Marvin e Sofia. Era professor de língua portuguesa das redes estadual e municipal de Belém. Ele iniciou sua militância no movimento estudantil, em que fez parte do Centro Acadêmico de Letras da Universidade Federal do Pará (UFPA). Em 1996, ingressou no PSTU e, a partir de 1999, passou a atuar na categoria de professores.

Durante sua participação no movimento, foi diretor da subsede Belém do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) e participou de inúmeras greves. Em 2005, numa duríssima greve contra o prefeito Duciomar Costa, foi preso junto com outros ativistas numa manifestação em frente à prefeitura de Belém. O fato lhe rendeu processo na justiça federal, criminalizando a ele e a mais seis companheiros.

É por esta e por tantas outras lutas, pelo pai e grande companheiro que foi, que lembraremos sempre Evandro. O infarto fulminante que fez tombar nosso companheiro tem sido muito comum entre os trabalhadores da educação, que, devido aos baixos salários, acabam tendo de se submeter a jornadas estafantes de trabalho para poder garantir o sustento da sua família.

A perda do camarada reafirma a nossa certeza de que temos de lutar ainda mais contra esse sistema de exploração, fome e miséria que é o capitalismo.

Companheiro Evandro presente!