Começam as eleições para o Sindicato dos Metroviários de SP

Teve início nesta segunda-feira, 10 de setembro, o processo eleitoral para escolher a nova diretoria do Sindicato dos Metroviários de São Paulo. A votação ocorre entre os dias 10 e 14. São 6.061 trabalhadores associados à entidade, que têm direito a voto, num total de 7.500 metroviários.

Estão concorrendo duas chapas: a chapa 1, ligada à Corrente sindical Classista (CSC/PCdoB) e à Articulação Sindical/CUT, e a chapa 2, é composta por militantes da Conlutas, da Intersindical e independendes.

As principais discussões que norteiam as eleições se dão em tordo das lutas pelas reivindicações específicas da categoria e contra as 61 demissões, feitas pelo governador José Serra em represália à última greve, do balanço da greve, de burocratismos presentes na entidade, além da luta contra as reformas do governo Lula que retiram direitos.

Já no primeiro dia, votaram 1.633 trabalhadores nas 13 urnas distribuídas nos locais de trabalho. Esta é uma eleição bastante disputada. Para mesários, foram escolhidos trabalhadores da categoria, militantes e diretores sindicais que auxiliam o processo.

Nesta terça, a coleta de votos começou às 7h e deve acabar às 18h de quarta-feira.