Categorias dão a largada para a eleição de delegados

A dois meses do Conat, os sindicatos, oposições e ativistas dos estados já iniciaram a preparação para o Congresso, com a eleição de delegados, plenárias e campanhas financeiras para viabilizar a viagem dos ativistas.

Em Minas Gerais, a Conlutas estadual imprimiu 100 mil jornais convocando o Congresso. Uma rifa entre os ativistas está arrecadando recursos para a ida dos delegados, eleitos em uma plenária no início de março. A Conlutas espera a participação de 100 ativistas, representando cerca de 40 entidades (sindicais, estudantis, de movimentos populares e sociais).

O número de entidades que compõem a Conlutas no estado não está fechado e cresce a cada dia. Segundo Boaventura Mendes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos e Serviços de Saúde de Belo Horizonte e da Coordenação estadual da Conlutas, “cada dia mais entidades se aproximam e se incorporam à Conlutas”.
Entre os servidores, a eleição de delegados na base também já começou. No dia 9 de março, ocorre a plenária do Sindscope, base do Sinasefe no Rio de Janeiro. Representando cerca de 3.500 trabalhadores, a entidade tem direito a 12 delegados ao Conat (veja quadro sobre a eleição de delegados).

As oposições também se mobilizam para o congresso. A Oposição Bancária em São Paulo realiza uma plenária no próximo dia 11 para discutir as propostas e promove assembléia no dia 22 de março para a eleição de delegados. A oposição espera eleger de 30 a 40 delegados para o Conat.

Post author
Publication Date