Cartas

AINDA O CASO HERZOG

Gostaria de acrescentar comentários à matéria sobre Vladimir Herzog, publicada no OS 197.

1) As fotos mostram DUAS pessoas, e não apenas uma (o jornalista ou o padre). Como? Observemos as fotos de Herzog: ele está sentado num estrado de cama ou catre SEM COLCHÃO. Na foto do padre, aparece, claramente, um colchão com o lençol e algo como uma fronha ou um sobrelençol na mão esquerda do padre. Interessante (?) é que nenhum outro jornalista ou relações públicas das FFAA ou do governo tenha notado esse detalhe tão comprometedor quanto esclarecedor.

2) A lei da Anistia e o Código Penal impedem a condenação de quem quer que porventura estivesse envolvido. A atitude do governo de Mister Da Silva e as alegações do comando do Exército demonstram não a preocupação com algum processo criminal, mas a certeza de terem cometido atos totalmente injustificados à luz da civilização. Os envolvidos sabem que executar sob torturas quem se “recusa ao diálogo“ é uma desculpa que não se sustenta.

3) O imoral decreto 4553, de 27/12/02, estendeu o sigilo aos papéis do governo para 50 anos e Mr. Da Silva ainda nem se manifestou em revogá-lo. Estaria escondendo algo por trás da “obra“ de FHC?

Ricardo F. Mansur, de Nova Friburgo (RJ)
Post author
Publication Date