Brasil vai protestar contra reintegração no Pinheirinho

Cartaz do ato em Porto Alegre

Confira os protestos desta segunda-feiraEm todo o Brasil, dezenas de entidades estão chamando protestos de repúdio contra a ação criminosa do governo geral Alckmin contra os moradores pobres do Pinheirinho.

Confira relação dos atos contra a desocupação do Pinheirinho, deste dia 23

  • São José dos Campos – às 9h, na Praça Afonso Pena
  • Belo Horizonte – 16h na Praça da Liberdade
  • Porto Alegre – 12h na Esquina Democratica
  • Belém – 09h na ALEPA
  • Brasília – 10:30 no gramado do Congresso Nacional
  • Teresina – 14h, Praça do Fripisa
  • Criciúma (SC)-15h30 na Pça Nereu Ramos
  • Rio de Janeiro – 16h Largo da Carioca, Centro
  • Niterói – 17h Pça da Araribóia (barcas)
  • Nova Iguaçu – 16h – Calçadão
  • Macapá (AP) – 16h na Praça da Bandeira
  • Franca (SP) – 17h no Terminal de Ônibus
  • Curitiba – 17h na Boca Maldita
  • Volta Redonda (RJ) – 17h Largo 9 de abril, Vila Santa Cecília
  • Londrina – 18h no Calçadão
  • Juiz de Fora – 17h no calçadão
  • Guarulhos/SP – 17h Praça da Matriz
  • Fortaleza – 17h na Rua 13 de maio
  • Macaé – 17h na Praça Veríssimo Melo

    Em São José dos Campos, um ato contra a desocupação do Pinheirinho acontecerá nesta segunda-feira, a partir das 9h, na Praça Afonso Pena. Vamos exigir do poder público o fim da violência contra o povo do Pinheirinho e a regularização da área

     Em várias capitais estão sendo chamados atos de repúdio ao massacre.  No Rio de Janeiro, a CSP-Conlutas, a Anel, PSTU, PSOL e  diversas entidades e ativistas estão convocando para esta segunda-feira, dia 23 de janeiro,  um ato de solidariedade aos moradores da ocupação de Pinheirinho. A manifestação acontecerá no Largo da Carioca a partir das 16 horas. Outras cidades fluminenses, como Niterói, Nova Iguaçu, Macae e Nova Friburgo, também realizam ato nesta segunda-feira.
     
    No estado de São Paulo, também ocorre ato público no centro de Campinas, no Largo do Rosário, neste dia 23.
     
    Em Belo Horizonte os movimentos sociais também vão se pronunciar contra as barbaridades cometidas pela polícia tucana de São Paulo. Um ato está sendo chamado para está segunda-feira, na Praça da Liberdade, às 16h.
     
    Em Porto Alegre, a CSP- Conlutas, CEPERS (sindicato dos professores), os veradores Pedro Ruas, Fernanda Melchiona (PSOL), ANEL, DCE-URGS, sindicatos e outras entidades estão chamando um protesto, às 12h, na Esquina Democrática, centro da capital gaúcha.
     
    Em Belém, a CSP-Conlutas, sindicato da construção cível, PSOL, PSTU, entre outras organizações convocam um ato para às 9h da manhã, em frente a Assembleia Legislativa do Pará. Em Curitiba, o prostesto será realizado na Boca Maldita, às 17h. No Distrito Federal, o ato está sendo convocado para as 10h30, no gramado em fente ao Congresso Nacional.

    Em Teresina, o ato está marcado para às 14, na Praça Fripisa.As entidades que compõem o Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público no Piauí manifestram repúdio contra a ação policial do governo Geraldo Alckmin (e estão convocando o protesto.