Bancos são os maiores financiadores do PT

A política econômica do governo Lula, que a cada ano garante novos recordes nos lucros dos banqueiros, está sendo muito bem retribuída por este setor. Cresceram em cerca de 1.000% os valores de doações feitas por bancos ao Partido dos Trabalhadores. As doações ao partido de Lula subiram de R$ 520 mil para R$ 5,7 milhões entre 2002 e 2004, o que garante a esse setor o status de ser o maior financiador do PT.

As informações foram divulgadas pelo jornal Folha de S. Paulo e explicitam para quem o PT governa e quem sustenta esse partido. Só na campanha eleitoral de 2004, R$ 7,9 milhões saíram dos cofres dos banqueiros para apoiar os candidatos petistas a prefeituras e câmaras municipais. O valor é quase o dobro dos R$ 4,1 milhões doados pelo setor às campanhas do PSDB.

Os tucanos sentiram essas mudanças no destino das doações financeiras dos bancos, pois perderam boa parte das contribuições que recebiam. No último ano do governo FHC, os bancos contribuíram com R$ 6,45 milhões para os diretórios nacional e estadual do PSDB. Representavam 47% do total arrecadado. Em 2004, o valor baixou para R$ 1,7 milhão.

O aumento de 1.000% nas contribuições dos bancos ao PT não é pura generosidade. A cada ano de governo Lula, os banqueiros estão comemorando novos recordes de lucros, graças à política econômica de juros altos aplicada pelo PT. O Itaú encerrou 2005 com um lucro líquido de R$ 5,251 bilhões, 39% maior em relação ao ano anterior. O Unibanco registrou um lucro de R$ 1,838 bilhão em 2005. Já o Banespa-Santander atingiu em 2005 a cifra de R$ 1,643 bilhão. O Banco do Brasil divulgou lucros de R$ 4,154 bilhões, 37,4% maior do que o registrado no ano anterior. O resultado da Caixa Econômica Federal somou R$ 2,07 bilhões, 46% maior que no ano anterior.

Os bancos agradecem, o PT agradece. Não há dúvidas de que as campanhas eleitorais petistas de 2006 terão amplo apoio dos maiores beneficiados pelo governo Lula. E, diante de tais números e de toda a política que foi aplicada pelo PT no governo, não se pode deixar de perceber a transformação do caráter desse partido durante todos esses anos. Financiado por banqueiros e mensalões, aplicando o programa neoliberal como ninguém no país, afundado em corrupção, o PT está muito distante de ser o partido dos trabalhadores.