Avaliação do governo Lula continua caindo

As tentativas de abafar a crise e de desviar a atenção do povo não serviram para melhorar a imagem do governo. Ao contrário, pesquisa divulgada pelo Datafolha no dia 23 de outubro mostrou uma nova queda na avaliação ao governo Lula. Desta vez, o número dos que opinam que o governo é ruim ou péssimo, que era de 26% em agosto, subiu para 28%, se igualando agora ao número dos que o consideram bom ou ótimo, que era de 31% e caiu para 28%. O índice dos que consideram o governo regular ficou em 42%.

A pesquisa também consultou a opinião dos entrevistados sobre o Congresso Nacional. Cerca de 46% disseram considerar ruim ou péssimo o desempenho dos congressistas. Antes de se tornar o centro dos escândalos do “mensalão“, o Congresso tinha um índice de reprovação de 36%. Esse número subiu para 42% em meados de junho, para 46% em 21 de julho e para 48% no princípio de agosto.

A pesquisa também questionou sobre o voto no referendo. Apesar de já haver o resultado definitivo da votação no referendo do dia 23, o interessante da pesquisa foi o cruzamento dos dados, que aponta que o Não também é um voto de repúdio ao governo. Entre aqueles que disseram votar Sim, 34% consideram o governo ótimo ou bom e 23% acham que o governo é ruim ou péssimo. Já entre os que disseram que votariam Não, a aprovação ao governo cai para 26% e a reprovação é de 32%.

Foram entrevistadas 2.537 pessoas de todo o país nos dias 20 e 21 de outubro. Essa pesquisa mostra que os efeitos da crise sobre o governo e o Congresso não se dissiparam, ainda que tudo esteja sendo feito para abafar os escândalos.