Acordão não acaba com o “Fora Sarney”

Comitês começam a se reunir para organizar a continuidade do movimentoLula tem o poder de salvar o presidente do Senado, mas não pode enterrar o movimento pelo “Fora Sarney”. No último dia 22, sábado, centenas de pessoas foram às ruas nas principais capitais para exigir a saída do peemedebista. As manifestações, convocadas espontaneamente pela internet, mostram a indignação com a corrupção e a impunidade no Senado.

Na capital paulista, cerca de 500 pessoas se reuniram no vão do Masp. “El, el, el, abaixo o coronel” e “Sarney, ladrão, devolve o Maranhão” eram algumas das palavras de ordem cantadas pelos manifestantes, recebendo grande apoio das pessoas na rua.
Enquanto a UNE defende o governo e Sarney, a recém-fundada Anel tem buscado multiplicar as manifestações entre os estudantes. Nesta semana, estão programados diversos atos pelo “Fora Sarney”. Estão sendo organizados comitês de entidades de movimentos sindicais, sociais e populares a fim de impulsionar a campanha.

As primeiras reuniões começaram já no dia 24, como o encontro de São Paulo, realizado na sede da Pastoral Operária. Além de impulsionar as manifestações, os comitês devem garantir a organização e continuidade do movimento.

Post author
Publication Date