“A arte não pode ser mero entretenimento vazio e alienado“

Abaixo, trechos da entrevista de Fred Zero Quatro à revista Ruptura Socialista nº 2, da Juventude do PSTU, em abril de 2001

“A MPB sempre foi uma fonte, um canal privilegiado de debate político, principalmente no início da ditadura. Parece que depois da ‘redemocratização’ houve um refluxo muito grande e muita gente fica se questionando: ‘Ah! A música não pode ser panfletária!’ Não concordo que a música tenha que levantar bandeiras partidárias, mas acho que a música e a arte em geral não podem ser um mero instrumento de entretenimento vazio e alienado.

Uma das maiores vitórias do socialismo ultimamente foi a derrubada do estalinismo, do comunismo estatal burocrático. Mas isto é passado pela mídia (…), como a derrota do socialismo (…) Mais do que nunca o socialismo está começando a virar ponto de referência. Principalmente, quando se pensa nos prejuízos da globalização e do modelo neoliberal.

Vamos derrubar o neoliberalismo! Contra a OMC! Contra o FMI e por um modelo político e econômico que valorize mais o ser humano, (…) do que a necessidade urgente de lucro”.

Post author
Publication Date