1º de Abril: todos às ruas contra as mentiras do governo e dos patrões

“O Brasil pagou a dívida externa e hoje é credor internacional. O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) está transformando o país num grande canteiro de obras. A transposição do rio São Francisco vai levar água à população pobre ribeirinha. A flexibilização dos direitos ajuda a criar mais empregos.”

Neste 1º de abril, dia da mentira, a Conlutas convoca convoca um grande dia de mobilização contra essas e outras mentiras do governo Lula e dos empresários. Servidores, estudantes, metalúrgicos, sem-teto, entre outros setores, vão tomar as ruas.

O dia unificado de mobilização foi aprovado na primeira reunião nacional da Conlutas, realizada de 29 de fevereiro a 2 de março, no Rio de Janeiro, seguindo a data proposta pela Frente contra a Transposição do Rio São Francisco. A idéia é unificar as mobilizações em curso das diferentes categorias, através da solidariedade de classe. Desta forma, os metalúrgicos de São José dos Campos (SP), por exemplo, vão às ruas contra a flexibilização proposta pela direção da GM, mas também contra o pagamento da dívida, a transposição e demais lutas.

Participe dos atos do dia 1º
Em São Paulo, o ato ocorre na Casa de Portugal, às 19 horas. O ato vai contar com a presença do bispo de Sobradinho, dom Cappio, que realizou uma greve de fome contra a transposição do São Francisco. Antes, às 17 horas, o bispo concede entrevista coletiva sobre a manifestação. A Casa de Portugal fica na Av. Liberdade, 602, no bairro da Liberdade.

No Rio de Janeiro, a concentração para o ato ocorre a partir das 10 horas na Candelária. De lá os manifestantes partem em passeata até a Cinelândia. Já na capital baiana o ato ocorre na Praça da Piedade. Em Sergipe e Alagoas, a manifestação vai acontecer na divisa dos estados.

Em Minas Gerais ocorrem dois atos. Em Belo Horizonte, a manifestação acontece às 15 horas na Praça Sete, centro da cidade. Outro grande ato, na cabeceira do São Francisco, em Pirapora, vai reunir manifestantes de todo o estado e representantes de várias cidades banhadas pelo rio.

Informe-se sobre a manifestação em sua região.

Post author da redação
Publication Date