Vice de Arruda também está envolvido no esquema de corrupção

Vice de Arruda, PO também está comprometido com esquema do mensalão do DEM

Com o afastamento e a prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, atualmente sem partido, seu vice, Paulo Octavio (DEM) assumiu o comando do governo. Paulo Octávio, ou PO, porém, está tão envolvido no esquema do “panetonegate” quanto seu titular.

O vice é acusado pelo ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF, Durval Barbosa, de receber pessoalmente R$ 200 mil em propina. O diretor de uma empresa imobiliária de PO aparece em vídeo gravado por Durval tratando de negócios entre a sua firma e o governo.

A PaulOOctavio organizações é acusada também de promover um rombo de R$ 27 milhões em fraudes na Caixa Econômica Federal. O Ministério Público Federal realizou cinco denúncias de irregularidades em suas empresas.

Fora PO!
A OAB do DF divulgou nota pedindo o impeachment do vice. “Nada justifica a posse do vice Paulo Octávio. É público e notório que ele está envolvido no escândalo e não tem condições jurídicas e políticas para suceder o governador em caso de afastamento determinado pela Justiça”, afirmou a entidade.

Paulo Octávio foi o homem forte do antigo governo Joaquim Roriz, então no PMDB, servindo como ponte entre o governador e o Governo Lula. Nas investigações da Caixa de Pandora, PO foi apontado como um dos beneficiados do “mensalão do DEM”.

Enquanto o governador foi expulso pelo DEM, porém, numa tentativa desesperada da sigla se dissociar de Arruda, Octávio foi poupado como plano B para o partido retomar o controle do DF.

Leia a nota do PSTU-DF sobre a prisão de Arruda