Um programa dos trabalhadores contra a crise

A resposta do governo Lula é o programa da grande burguesia nacional e multinacional para a crise. Não é por acaso que praticamente todos os governos imperialistas aplaudem Lula. Obama o chama de “o cara” e Bush dizia ser “seu amigo”.
É necessário um programa dos trabalhadores para a crise, que afete os lucros dos patrões e não os salários e empregos dos operários. Para isso, defendemos:
Estabilidade no emprego, definido em medida provisória imediata do governo Lula!
Redução da jornada de trabalho para 36 horas, sem redução de salários ou direitos!
Reajuste geral de salários!

Ruptura com o FMI. Não ao apoio financeiro do governo Lula ao FMI! Suspensão da remessa de lucros das multinacionais!

Reestatização sob controle dos trabalhadores da Embraer,Vale e CSN!
Estatização imediata dos bancos e das empresas que demitirem sob controle dos trabalhadores!

Não pagamento das dívidas interna e externa aos banqueiros.
Plano de obras públicas, financiado com o dinheiro do não pagamento das dívidas, para construir oito milhões de casas (o déficit habitacional do país)

Post author
Publication Date