Trabalhadores param a Volks

No dia 23 de setembro, os operários da Volkswagen paralisaram totalmente a produção, deixando de produzir 950 veículos, em protesto contra o impasse sobre o valor da Participação dos Lucros e Resultados (PLR). Os trabalhadores cansaram da enrolação da empresa e da falta de ação do sindicato.

O impasse está no valor apresentado pela empresa, de R$ 4.400 de PLR, valor muito abaixo dos R$ 5.500 exigidos pelos trabalhadores. O sindicato tinha medo de convocar assembléia, pois está muito desgastado pelos erros que cometeu na condução da luta por contratação de mão de obra.

Por outro lado, a oposição exigiu da direção do sindicato a realização de assembléia que votasse a paralisação total da produção. Diante das exigências, o sindicato foi obrigado a convocar uma assembléia com os dois turnos e encaminhou as seguintes propostas: 1) paralisação de duas horas por áreas (proposta fortemente vaiada), defendida disfarçadamente pelo sindicato. 2) paralisação geral, aprovada por unanimidade.

Quando fechávamos esta edição, a empresa tinha marcado uma nova reunião com os trabalhadores. Caso não haja uma proposta satisfatória, os trabalhadores poderão retomar a paralisação.
Post author Emmanuel Oliveira, de São Bernardo do Campo (SP)
Publication Date