Todos à marcha do dia 17 de agosto

Após mais de 80 dias de denúncias quase diárias de corrupção no Congresso e no governo, a população encontra-se indignada e as categorias não aceitam o arrocho salarial e a perda de direitos para que o dinheiro público seja desviado para os bolsos dos parlamentares.

Por tudo isso, a marcha chamada pela Conlutas assumiu um caráter maior, incorporando a luta contra a corrupção e agora também contra o acordão, que PT, PSDB e PFL estão tentando fazer para que tudo acabe em pizza.

Carregando as baterias
A Conlutas já possui informes de mais de 200 ônibus de todo o país que devem ir à marcha. Todos os lutadores estão se esforçando ao máximo para arrecadar fundos e garantir a ida de mais pessoas.

Além disso, existe um empenho de todos que pretendem ir para que este seja um ato politizado e bem humorado, com muitas cuecas cheias de dinheiro, bonecos, máscaras e refrões contra o governo e o Congresso corruptos para fazer muito barulho na capital brasileira.

Os manifestantes estão planejando quatro grandes blocos temáticos para compor a passeata. Cada bloco representará um dos eixos gerais da marcha: Contra a corrupção; Contra as reformas neoliberais; Contra a política econômica; e Atendimento das reivindicações dos trabalhadores.

Conlutas vai pedir a revogação da reforma da Previdência
A Conlutas decidiu adotar algumas iniciativas políticas durante a manifestação em Brasília.

Uma delas é a entrega de um pedido ao Ministério Público Federal, para que ele ingresse com processo pedindo anulação da reforma da Previdência, pois com os escândalos de corrupção evidenciaram que ela foi aprovada em votação viciada pela compra de parlamentares.

Também será entregue um documento ao Ministério do Trabalho pedindo a retirada do Congresso do projeto de reforma Sindical e outro documento ao Ministério da Educação pedindo a retirada do projeto da reforma Universitária.

Apenas começamos…
A marcha do dia 17 de agosto pode ser um importante marco na luta contra o governo e o Congresso que estão afundando em corrupção. A marcha deve incentivar outros protestos contra a corrupção nos estados e fortalecer a participação da população nesses atos.

“Vamos a Brasília protestar contra a possibilidade do ‘acordão’, exigindo apuração rigorosa de todas as denúncias, cadeia para todos os corruptos e corruptores. Vamos também lutar contra as reformas neoliberais do governo Lula, contra a sua política econômica e pelo atendimento das reivindicações dos trabalhadores”, declara Zé Maria, presidente nacional do PSTU.

Realizar um grande ato, com uma boa visibilidade e senso de humor, que se diferencie por completo do ato governista da CUT e da UNE do dia 16, é uma tarefa decisiva para que as mobilizações que já existem contra a corrupção atinjam uma maior adesão e realmente abalem as estruturas do país e impeçam que tudo termine em pizza. O ato do dia 17 é apenas o começo de uma luta para mudar os rumos da situação nacional.

  • CONTRA O GOVERNO E O CONGRESSO CORRUPTOS!

  • ABAIXO A POLÍTICA ECONÔMICA DE LULA E DO IMPERIALISMO!

  • CONTRA O ACORDÃO PT/PSDB/PFL!

    Post author
    Publication Date