Sobre as calúnias divulgadas pela CST/Unidos Pra Lutar

Recentemente a CST, corrente do PSOL, e o seu aparato sindical, a Unidos Pra Lutar, divulgaram uma série de calúnias contra o PSTU e a CSP-Conlutas. Em essência, acusam uma chapa da CSP-Conlutas nas eleições do sindicato dos químicos de São José dos Campos (SP) de pedir à direção da Jonhson a demissão de diretores ligados à correntes deles. Leia mensagem de Zé Maria e a resposta da chapa às caluniosas acusações‘Olá a todos e todas,

Infelizmente, mais uma vez estamos diante daquilo que parece ser o esporte predileto desta corrente (CST/Unidos Pra Lutar), que é o de caluniar seus adversários políticos. Desta vez contam com o apoio de setores da Intersindical (nova central) que estão se prestando a ajudar a espalhar as mentiras.

Como poderão ver pelo boletim que está abaixo, os erros que expuseram os dirigentes do sindicato dos químicos ao risco da demissão foram todos cometidos pela diretoria do próprio sindicato e pelo jurídico da entidade. Erros que seguem sendo cometidos agora, no transcurso da luta pela reintegração dos demitidos.

No entanto, ao invés de reconhecer seu erro a direção da entidade (CST/Unidos), para tentar livrar sua cara na categoria (pois há uma disputa eleitoral em curso) prefere espalhar calúnias, tentando transferir para outros a responsabilidade que é sua.

A sanha em acusar o PSTU e a CSPConlutas, por outro lado, se explica pelo desespero destes setores em tentar impedir qualquer avanço no processo de reorganização que tem no Congresso da CSP-Conlutas que acontece a partir deste dia 27 de abril, um momento importante. Momento que, além dos delegados e observadores das entidades que fazem parte da CSP-Conlutas, contará também com a presença de vários setores que estão em processo de aproximação com a Central, visando a construção de uma entidade unitária que possa unir todos os que estão na luta da classe trabalhadora brasileira.

Abaixo segue extrato do boletim da chapa 2, que concorre às eleições dos quimicos de São José dos Campos, esclarecendo o que, de fato, está acontecendo lá. É uma pena ter de perder tempo com isso, mas infelizmente é necessário, porque calunias destroem nossas organizações e enfraquecem a luta da nossa classe.

Saudações sindicais,
Zé Maria

ASSEMBLEIA, JÁ! PARA RESTABELECER A VERDADE

Queremos por fim à campanha de mentiras que a outra chapa/maioria da diretoria, junto com a Johnson, está fazendo. Essa situação só prejudica a categoria e favorece empresa. Queremos uma assembleia democrática para restabelecer a verdade!

ERROS:
1 – Frente ao ataque da Johnson, o jurídico do Sindicato cometeu um grave erro ao PERDER O RECURSO, POR NÃO PAGAR A TAXA RECURSAL. Com isso, a juíza decidiu aceitar o pedido da Johnson de reduzir a diretoria de 41 para 14 diretores.

2- Como a diretoria decidiu não indicar os nomes, a juíza determinou o pagamento de uma multa mensal de 10 mil reais. Além disso, definiu os 14 nomes com estabilidade, conforme a ordem dos nomes constados na ata de posse.

3- Para cessar a multa, eles decidiram penhorar os carros do Sindicato e RECONHECER A LISTA dos 14 diretoresdiretores apresentados pela juíza. Outro erro, porque com isso terminaram abrindo mão da estabilidade dos demais companheiros.

MANOBRA E FALTA DE DEMOCRACIA:
1- A Johnson se aproveitou desses erros para demitir 5 diretores. Foi então que o pessoal da Chapa 1 decidiu indicar os nomes dos 5 diretores demitidos entre os 14 com estabilidade. Na prática, foi feito uma troca, sesem qualquer discussão com a diretoria ou com a categoria. Não estamos contra a reintegração dos demitidos, mas saber quem ficaria de fora merecia, pelo menos, uma discussão.

MENTIRAS E CALÚNIAS:
1- A medida gerou crise na diretoria, que questionou o método antidemocrático para tomar a decisão. Dois diretores chegaram a questionar a troca na Justiça, alegando a
falta de democracia da decisão.

2- Apesar de concordarmos que a decisão da troca foi antidemocrática, posteriormente, a pedido da Chapa 2/CSP-Conlutas, os companheiros RETIRARAM A AÇÃO. Isso porque somos a favor da defesa de todos os companheiros que perderam a estabilidade, inclusive os demitidos.

3- Portanto, as acusações da Chapa 1 de que membros da Chapa 2 pedem a demissão de diretores na Justiça É UMA MENTIRA! Também é uma mentira que é a Chapa 2 que está fazendo o jogo da patronal, quando, na verdade, TODOS OS ERROS foram cometidos pelo jurídico do Sindicato.

5- Na verdade, os ataques à Chapa 2 é para encobrir a incompetência deles. Tudo bem que erros acontecem. Mas, ao invés de reconhecê-los, a outra chapa prefere agir de forma desonesta, com mentiras e calúnias. Isso sim favorece a Johnson, porque divide os trabalhadores e enfraquece o Sindicato e a luta da categoria frente às demissões e pela PLR.

É HORA DE MUDAR! VOTE CHAPA 2! A CHAPA DOS TRABALHADORES
Trabalhadores da Johnson, diretores do Sindicato e membros da Chapa 2: Moisés, Chacrinha, José Carlos, Bozó, Aldwilliam, Natalino, Leandro, Fernanda, Ronaldão e Sebastião

  • Baixe o boletim da chapa da CSP-Conlutas nas eleições do sindicato dos químicos em São José dos Campos (SP)