São Paulo tem ato contra massacre no Pinheirinho

Ativistas solidários aos moradores do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), fazem logo mais, às 17h, um protesto contra a reintegração ilegal da ocupação urbana, que já existe há oito anos no local. A desocupação foi ordenada pela Justiça Estadual, mesmo havendo decisão da Justiça Federal suspendendo a medida. A manifestação contra o massacre promovido pela Polícia Militar acontece no Vão Livre do Masp e deve ter a participação de entidades estudantis, sindicatos e movimentos sociais.

“É hora da mais ampla unidade, envolvendo estudantes, trabalhadores, ativistas dos movimentos sociais e populares contra esse verdadeiro absurdo que está acontecendo no Pinheirinho”, afirma Clara Saraiva, dirigente da ANEL (Assembleia Nacional dos Estudantes-Livre), que estende a convocação à UNE. “Vamos às ruas denunciar o massacre e exigir que o governo Dilma não seja omisso e intervenha”, diz.

A desocupação violenta do Pinheirinho causou comoção e indignação em todo o país, sendo um dos tópicos mais comentados do twitter desse domingo. Uma ampla rede de solidariedade se forma espontaneamente nas redes sociais em apoio às famílias desabrigadas pelo governo paulista.

Atos nos estados
Além de São Paulo, também ocorre ato público no centro de Campinas, no Largo do Rosário. Amanhã, dia 23, tem manifestação já confirmada no Rio de Janeiro, Belém, Fortaleza e Porto Alegre.