Saiba como o governo está entregando a Petrobrás e como isso afeta no gás e gasolina que você paga

31

Cartilha explica e traz dados sobre como a privatização da Petrobrás é um crime à soberania e aos interesses da população

A Petrobrás é uma das maiores empresas petrolíferas do mundo. Construída e desenvolvida com investimentos públicos, é hoje líder em exploração de petróleo em águas profundas e tem um peso determinante na economia do país. Só para se ter uma ideia, sozinha a estatal representa 6,5% do PIB nacional.

Desde a quebra do monopólio da empresa, em 1997 sob o governo FHC, os sucessivos governos avançam no processo de privatização da estatal. Agora, Bolsonaro dá um salto nessa política ao fatiar a Petrobrás para vendê-la. Além disso, a política de preços do petróleo, que determina aqui o valor do produto de acordo com a cotação no mercado internacional, em dólar, enriquece os grandes acionistas internacionais que detém mais da metade das ações da empresa, enquanto ao povo resta combustível e gás de cozinha cada vez mais caros.

Ou seja, privatização significa perda da nossa soberania e, de forma concreta, se reflete em diesel, gasolina e gás de cozinha caros. Entenda como se dá esse processo através da cartilha especial sobre petróleo e Petrobrás produzida a partir de um levantamento do ILAESE (Instituto Latino-Americano de Estudos Sócioeconômicos)

Clique aqui para baixar (em PDF)