Resistência operária e unidade internacional

Num cenário de exploração brutal, acidentes graves, mortes recorrentes e destruição ambiental em larga escala, a resistência operária ganha força. Valério Vieira, presidente do Sindicato Metabase Inconfidentes, explica: “Alguns anos atrás, a grande maioria dos trabalhadores defendia a Vale. Hoje as coisas mudaram, cada vez mais os trabalhadores estão insatisfeitos com os baixos salários e as condições de trabalho, e o que é mais importante, percebem que a Vale só pensa em seus lucros e metas”.

Os primeiros sintomas de mobilização já se fazem sentir. “Depois de muitos anos, mais de vinte anos depois, fizemos uma paralisação de um dia na CSN, por pouco não saiu a greve. No começo de 2011, há grandes chances de uma greve por tempo indeterminado”, afirma Dinei, da CSN.

Em nível internacional, a mobilização dos mineiros também se fortalece. O principal sinal foi a greve de quase um ano dos trabalhadores da Vale no Canadá, que lutaram heroicamente contra um plano da empresa de rebaixamento de salários e direitos. Os canadenses alcançaram uma importante vitória, que serve de exemplo aos trabalhadores mineiros em todo o mundo.

Durante a greve da Vale no Canadá, uma importante unidade entre sindicatos combativos da mineração começou a ser organizada. “Hoje temos um contato estreito com sindicatos do Canadá, Chile, Peru e Brasil. Muitas ações e propostas estão sendo construídas”, relata Valério, que no final de outubro viajará à África com representantes do sindicato canadense. O objetivo da viagem é levar a experiência de organização sindical aos trabalhadores africanos da Vale, além avançar na unidade internacional. “Estamos criando as condições para a realização de um encontro internacional dos trabalhadores mineiros”, conclui o sindicalista.

Em sua sede insaciável de lucros, as grandes mineradoras estão levando milhares de vidas operárias em todo o mundo. Os salários, as condições de trabalho e a vida dos mineiros valem pouco. A resposta é ainda inicial, mas consistente como uma rocha de minério: a resistência operária e a unidade internacional.

Post author
Publication Date