PSTU lança candidaturas em Campinas

Atividade de lançamento das candidaturas
PSTU Campinas

No último sábado, 16, metalúrgicos, professores, petroleiros, funcionários e estudantes prestigiaram o ato de lançamento dos candidatos à Câmara Municipal de Campinas (SP) pelo PSTU. Também foram apresentados os candidatos a prefeito e vice pela Frente de Esquerda na cidade.

A atividade aconteceu na Garagem Socialista da sede do PSTU de Campinas. Raildo Neves, metalúrgico e candidato a vereador, destacou as lutas dos trabalhadores no último período. Ele afirmou que a campanha será colada a serviço das campanhas salariais que estão em curso. Raildo também afirmou que sua candidatura fará o debate sobre os ataques que os trabalhadores sofrem dentro das fábricas, como as terceirizações, os salários diferenciados para homens e mulheres e a intensificação do ritmo de trabalho.

“Nossa campanha defenderá a redução da jornada sem redução de salário e sem banco de horas e com certeza teremos o apoio de muitos trabalhadores das fábricas, principalmente da Bosch”, discursou Raildo, que também denunciou os ataques à Conlutas em São José dos Campos.

A campanha da candidata a vereadora Paula Pascarelli, que é professora da rede estadual, denunciará a privatização da escola pública. Paula também colocou o problema da falta de creches públicas em nossa cidade e como vincularemos a campanha da Frente de Esquerda com a defesa da mulher trabalhadora.

O candidato a prefeito pela Frente de Esquerda e atual vereador pelo PSOL, Paulo Búfalo, colocou a importância da união dos partidos de esquerda na cidade nesta eleição, mas que era necessário a unidade também nas lutas e na construção de uma nova central sindical. Criticou duramente as parcerias público-privadas feitas na cidade pelo atual prefeito, que está se candidatando à reeleição numa coligação que uniu o PT aos Democratas.

Sílvia Ferraro, dirigente do PSTU na cidade e também candidata à vice-prefeita, falou da importância de construirmos um projeto de ruptura com o capitalismo e que as candidaturas do PSTU levarão aos trabalhadores a necessidade de lutarmos pelo socialismo em nosso país e no mundo. Sílvia também destacou o apoio que a Frente de Esquerda recebeu do MST de Campinas e região.

Os presentes apreciaram uma apresentação cultural que ocorreu depois do ato. Com o tema sobre a opressão das mulheres negras, duas companheiras realizaram uma encenação que emocionou a todos e reforçou ainda mais o espírito de luta do ato.

Pra finalizar, todos se divertiram muito com uma confraternização que durou até o final da noite.