Professores universitários apóiam as candidaturas de Dirceu Travesso e Ivan Valente

Leia, abaixo, a nota escrita e assinada por intelectuais paulistas apoiando a candidatura de Dirceu Travesso a vereadorApós os escândalos do “mensalão” e a deterioração moral e política do PT – bem como de seus satélites -, muitos dos mais honestos ativistas populares e lutadores sociais brasileiros ficaram desorientados. Aos poucos, alguns deles foram se reorganizando num importante pólo socialista e crítico do governo Lula. Trata-se, nada menos, do que do processo de reconstrução do movimento sindical e popular brasileiro que tem como um de seus mais destacados dirigentes o companheiro DIRCEU TRAVESSO.

Aliado de primeira hora da universidade pública, autônoma e democrática, DIRCEU TRAVESSO esteve presente nas mais importantes lutas travadas pelas universidades paulistas nas últimas décadas. DIRCEU TRAVESSO apoiou greves, debateu com professores, estudantes e funcionários administrativos os rumos da universidade e enfrentou os governos de plantão em nome dos autênticos princípios democráticos que ainda perseveram na universidade paulista. Este compromisso com o ensino e a pesquisa universitária o levou a ser um dos primeiros apoiadores da ocupação da reitoria da USP do ano passado que derrotou os decretos do governo Serra. Por meio desse abaixo-assinado, vimos publicamente manifestar nosso apoio à candidatura de DIRCEU TRAVESSO a vereador da cidade de São Paulo por reconhecermos nele um defensor do projeto de universidade pública, autônoma e democrática, uma das mais combativas lideranças sindicais nacionais e um incansável ativista dos movimentos populares. Pelos mesmos motivos, manifestamos igualmente nosso apoio à candidatura de IVAN VALENTE À PREFEITURA DE SÃO PAULO. Nossa cidade e nossa universidade carecem de lideranças como IVAN VALENTE nº 50 e DIRCEU TRAVESSO nº 16.016 para fazer avançar o projeto socialista pelo qual ainda ousamos lutar.

Primeiros signatários:
1. Francisco de Oliveira (professor Sociologia/USP)
2. Paulo Arantes (professor Filosofia/USP)
3. Ricardo Antunes (professor Sociologia/Unicamp)
4. Armando Boito Jr. (professor Ciência Política/Unicamp)
5. Plínio de Arruda Sampaio Jr. (professor Economia/Unicamp)
6. Edmundo Fernandes Dias (professor Sociologia/Unicamp)
7. José Arbex (professor Jornalismo/PUC/SP)
8. Eleutério Prado (professor Economia/USP)
9. Valério Arcary (professor História/Cefet-SP)
10. José Vitório Zago (professor Matemática/Unicamp)
11. Maria Isabel Garcez Ghirardi (professora Fofito/USP)
12. Marta Carvalho de Almeida (professora Fofito/USP)
13. Alvaro Bianchi (professor Ciência Política/Unicamp)
14. Antonio Luis de Andrade (professor Educação/Unesp)
15. Carlos Bauer (professor Educação/Uninove)
16. Cecília Turatti (professora Unopec)
17. Cibele Rizek (professora Sociologia/USP)
18. Fátima Bianchi (professora Letras/USP)
19. Henrique Amorim (pesquisador Sociologia/Unicamp)
20. Henrique Carneiro (professor História/USP)
21. Isabel Loureiro (professora Filosofia/Unesp)
22. Jair Pinheiro (professor Ciência Política/Unesp)
23. Marcelo Carvalho (professor Filosofia/Unifesp)
24. Marcos Barbosa de Oliveira (professor Filosofia/USP)
25. Maria Orlanda Pinassi (professora Sociologia/Unesp)
26. Murilo Leal Pereira Neto (professor História/Faccamp)
27. Patrícia Maia (professora História/Unisa)
28. Rodrigo Ricupero (pesquisador História/USP)
29. Ruy Braga (professor Sociologia/USP)
30. Silvia Miskulin (pesquisadora História/USP)
31. Sueli Corvacho (professora Letras/Cefet-SP)
32. Antônio Rago Filho (professor História/PUC-SP)
33. Beatriz Abramides (professora Serviço Social/PUC-SP)
34. Rosemary Sagrado (professora Ciências Sociais/PUC-SP)

Vote DIRCEU TRAVESSO, 16.016