A privatização do ensino superior

Crescimento do ensino pago e a precarização do ensino público andam de mãos dadasNos últimos anos, a agenda neoliberal impôs transformações ao ensino superior brasileiro. Entre as principais mudanças se destacam o crescimento do ensino pago, a precarização do ensino público, o financiamento público do ensino pago e o financiamento privado do ensino público.

Hoje, 90% das instituições de ensino superior no Brasil são privadas. Também cresceu a inadimplência, pois muitos não tinham como pagar as mensalidades das universidades privadas. Assim, o governo Lula e o então ministro Haddad implementaram o Programa Universidade para Todos (ProUni), que destina dinheiro público para as universidades privadas.

Por outro lado, as universidades públicas amargaram o sucateamento. O governo criou o ReUni (Programa de Apoio e Reestruturação das Universidades Federais) que aprofunda a precariedade do ensino sem ampliar a estrutura das universidades. Essa foi uma das razões da greve nas universidades públicas deste ano.
Mesmo com a implementação de todos esses projetos, a grande maioria da juventude segue fora da universidade. A meta do antigo PNE era chegar em 2010 com 30% da juventude na universidade. Hoje, apenas 14% dos jovens têm acesso ao ensino superior.
O crescimento do ensino pago e a precarização do ensino público andam de mãos dadas. São parte de um mesmo projeto de educação no qual só os empresários saem ganhando.

Post author
Publication Date