Preparação das atividades do dia 23 de maio cresce em Minas Gerais

A última semana tem sido de intensa atividade na preparação do dia 23 de maio, Dia Nacional de Mobilização, em Minas Gerais. Um panfleto regional da Conlutas vem sendo distribuído para as categorias. A imprensa local recebe regularmente informações das atividades previstas. Nesta quarta-feira, 16, acontece uma grande plenária unificada das entidades que convocam para as mobilizações do dia 23.

A plenária acontece no Sindicato dos Comerciários, filiado à Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), que se dispôs a se incorporar às atividades. A CUT foi convidada a participar, mas, até o momento, não esteve representada oficialmente nas reuniões, nem divulgou qualquer material convocando para o dia 23. Apenas os membros da Corrente Sindical Classista (CSC) têm participado das reuniões.

A luta cresce a cada dia, em cada local de trabalho
Uma manifestação organizada pelas entidades vinculadas à Conlutas está prevista para a tarde do dia 23 de maio. Por orientação da Central, as entidades do funcionalismo municipal de Belo Horizonte realizarão as suas assembléias nas principais praças de Belo Horizonte, convergindo, logo após, para uma grande manifestação unificada em frente à Prefeitura. Em seguida, devem se dirigir ao Palácio da Liberdade, sede do governo estadual.

Os professores da rede municipal de ensino paralisarão suas atividades. Os órgãos públicos ligados ao Sintappi (Sindicato dos Empregados em Empresas de Assessoria e Pesquisas) também devem parar, e o Sindicato dos Servidores Municipais (Sindibel), recém saído da eleição sindical na qual a Chapa da Conlutas foi a vitoriosa, realizará assembléia e também engrossará a manifestação na tarde do dia 23.

Os trabalhadores da saúde pública realizarão uma assembléia estadual na mesma data, com paralisação e vinda de caravanas do interior. Já os servidores estaduais ligados ao Sindpúblicos, entidade filiada à CUT, compareceram à ultima reunião do GT de Secretaria Estadual da Conlutas e informaram que vão realizar uma paralisação no dia 22, mas se farão representar no dia 23. Na oportunidade, foi informada a realização de um seminário da categoria, para o qual um representante da Conlutas será convidado a falar sobre a reforma da Previdência.

Entre os metalúrgicos da Federação Sindical e Democrática, filiada à Conlutas, estão sendo organizadas paralisações no interior do Estado. Em algumas regiões, as manifestações serão feitas conjuntamente com o MST, com o possível bloqueio de estradas.