Prefeito João Paulo (PT) demite sindicalista da Conlutas e militante do PSTU

Claudia participa de atividade da categoria
PSTU-PE

Após denúncia das péssimas condições das escolas do Recife (PE) feita pelo Simpere (Sindicato dos Professores Municipais do Recife) o prefeito João Paulo (PT) demitiu Claudia Ribeiro, diretora do sindicato e militante do PSTU e da Conlutas. A denúncia foi feita através de um dossiê, amplamente divulgado, que atingiu repercussão na imprensa local. Claudia, que está em estágio probatório, teve conhecimento de sua demissão quando se deslocava para Brasília, onde participou da marcha convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). O objetivo da marcha era reivindicar um piso nacional dos docentes

O prefeito tenta, assim, intimidar a categoria e impedir uma greve. Os professores estão em plena campanha salarial. Eles estão revoltados com as péssimas condições de trabalho e com o aumento proposto pela prefeitura, de 20%, contra os 46,35% pedidos pela categoria.

No dia 23 de abril, um dia antes da exoneração, Claudia denunciou a escola Draunilo Chaves, onde parte das aulas de educação infantil estão sendo dadas num bar dançante, depois de sua utilização nos fins-de-semana, colocando em risco a saúde das crianças. Essa situação desmoraliza ainda mais a campanha de marketing que a prefeitura faz, dizendo que “A grande obra é cuidar das pessoas”.

A demissão de Cláudia é um profundo ataque à organização sindical dos trabalhadores, protagonizado por um ex-presidente da CUT. A campanha pela reintegração de Cláudia está tomando corpo. Além da diretoria do Simpere, a Conlutas prontamente assumiu essa tarefa, bem como várias entidades que estão se solidarizando. É preciso que a CNTE e a CUT também assumam essa campanha.

Abaixo, publicamos a moção de repúdio que deve ser enviada à prefeitura e à secretaria de educação de Recife.

E-mails exigindo a reintegração de Cláudia devem ser enviados para:
prefeito@recife.pe.gov.br
seceduca@recife.pe.gov.br

Com cópia para:
simpere@simpere.org.br
assessoria@conlutas.org.br
claudiaribi@hotmail.com

MOÇÃO DE REPÚDIO
No dia 21 de abril de 2007, a Prefeitura da Cidade do Recife (PE), administrada por JOÃO PAULO (PT), demitiu a dirigente sindical Cláudia Machado Ribeiro, professora da Escola Solano Magalhães, onde gozava do apreço de toda a comunidade escolar.

A companheira Cláudia Ribeiro é uma das principais lideranças à frente do Simpere e, por isso, reconhecida pela categoria como referência de luta. Assídua nos atos públicos, nas assembléias, nos encontros de delegados de base e nos comandos de greve, foi punida pelo número de faltas não-abonadas, às vésperas de uma entrevista à Rede Globo, denunciando o fato da prefeitura manter, há muitos anos, um anexo de escola “funcionando” num Clube Bar, sem que as mínimas condições sejam oferecidas para tal.

Recife possui a maioria das escolas e creches municipais com sérios problemas de infra-estrutura, com turmas superlotadas e os professores recebendo baixos salários. Em contrapartida, o prefeito João Paulo não resolve os problemas da educação, reajusta o seu próprio salário e os de seus secretários, aumenta o número de cargos comissionados e, demite lutadoras(es).

Portanto, manifestamos, através desta, nosso veemente repúdio a todas as demissões configuradas como perseguição política e expressamos total solidariedade a todas(os) companheiras(os) demitidas(os) nessas condições e exigimos a imediata reintegração das(dos) mesmas(os).