Portal do PSTU é alvo de ataque

Reprodução do site, com o contador mostrando 2966 pessoas
Reprodução

No mês passado, portal recebeu 280 mil visitasNeste dia 2, o contador no alto da página do PSTU chegou a mostrar 4 mil pessoas conectadas ao mesmo tempo. Em média, o número fica em 70. Quem viu, se assustou. Longe de comemorações, a alta visitação logo foi vista como um ataque.

Uma visitação muito acima do normal, ao mesmo tempo, poderia até “derrubar” o site, tirando-o do ar e deixando-o mais vulnerável. Foi o que se tentou. Em seis horas, um mesmo computador acessou 34 mil páginas e arquivos, algo impossível manualmente. Por um relatório, foi possível identificar o IP, número que serve para identificar cada computador assim que se conecta à internet.

Coincidentemente, na mesma semana, a página do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) (sindmetalsjc.org.br), da Conlutas, sofreu algo semelhante. Sua enquete trazia uma pergunta sobre a criação de outro sindicato, proposto pela CUT. Após semanas com a maioria contra, na terça, 30, a enquete recebeu votação muito acima da média, em uma fraude que rendeu 400 votos aos pelegos.

RECORDE – O ataque mostra o acerto na reformulação do Portal do PSTU, em janeiro. O portal tem sido uma ferramenta importante, com reportagens e artigos sobre as lutas e os principais fatos e apresentando o partido para pessoas de locais onde ele não existe ainda. Por isso, sua visitação (a real, não a provocada) cresceu consideravelmente e tem se mantido alta. Após julho, quando, em razão também das férias, o número de acessos caiu, em agosto o portal registrou seu melhor desempenho, com 280 mil visitas. O anterior foi em maio, com 252 mil.