Pelo Mundo

Venezuela

Milhares saem às ruas em defesa de Chávez

No dia 8, cerca de 900 mil pessoas participaram de uma marcha na principal avenida de Caracas pela permanência do presidente venezuelano. A convocatória realizada pelo governo chamou a população a se organizar para o plebiscito que poderá tirá-lo do poder no próximo dia 15.
Durante a manifestação, Chavez afirmou que o “não” do oficialismo se traduz na “defesa da soberania e na luta revolucionária dos latino-americanos contra o império norte-americano”. O PSTU acredita que estas palavras têm de se traduzir em atitudes do governo venezuelano de ruptura com FMI, fim do pagamento da dívida externa e uma luta sem tréguas contra a Alca.

Haiti

Brasil a serviço do inimigo

O governo anunciou o envio de técnicos para auxiliar na reconstrução do Haiti. Para os desavisados parece boa coisa, porém, o que está por trás de toda esta “boa vontade” do presidente Lula é mais uma tentativa de implementar a recolonização comandada por Bush. Haitianos presentes no Fórum Social das Américas, no Equador, denunciam que a “reconstrução” seria um pretexto para que empresas têxteis norte-americanas – as famosas maquiladoras – possam se instalar numa espécie de “zona de livre-comércio” existente no norte do Haiti.

México

Aprovada a reforma da Previdência

Muito semelhante à forma como foi aprovada a reforma da Previdência no Brasil, o presidente mexicano, Vicente Fox, conseguiu aprovar lá sua reforma da Previdência. Houve várias mobilizações em todo país, mas não puderam evitar que os trabalhadores perdessem o direito a se aposentarem com 28 anos trabalhados e ao desconto máximo de 3% no salário. A Previdência foi uma conquista histórica dos mexicanos, pois foi produto da Revolução de 1917 que promulgou a chamada “Constituição Social”.
Post author Yuri Fujita
Publication Date