Plantação destruída por jagunços na comunidade do Engenho Branco, Jaqueiras (PE)

O agricultor Edeilson Alexandre Fernandes da Silva foi alvo de uma emboscada, por volta das 18h, desta quinta-feira (16), na comunidade de Engenho Fervedouro (PE).  Ele estava em sua moto, em direção à sede do município de Jaqueira, quando foi cercado e baleado.

A vítima levou sete tiros, mas conseguiu manter o veículo em movimento até chegar a uma comunidade próxima, ser socorrido e levado ao hospital de Jaqueira. Devido à gravidade do caso, o camponês foi transferido para o Hospital Regional de Palmares.

Esta é a segunda tentativa de homicídio contra o camponês em menos de 20 dias. Em 26 de junho, quando saia de sua casa no Engenho, o camponês foi abordado por dois carros, que o fecharam na estrada em direção à sede de Jaqueira. Naquela ocasião, homens saíram de dentro dos veículos e um deles chegou a apontar uma arma para a cabeça do trabalhador.

A comunidade em que vive o agricultor sofre ameaças constantes de jagunços e grileiros de terras da região. O terreno pertencia à Usina Frei Caneca, que veio à falência há 16 anos. A empresa mudou de dono, que pediu arrendamento da terra.  Pelo menos 1.500 famílias vivem no terreno.

A CSP-Conlutas acompanha esse caso há mais de três anos. Estamos responsabilizando o governador Paulo Câmara (PSB) pelo ocorrido, porque para todas as instituições governamentais que procuramos alertamos que antes de discutir  a posse da terra era necessário garantir a segurança da comunidade, que sofre ameaças diariamente“, denunciou o membro da CSP-Conlutas Pernambuco Hélio Cabral.