Partido da Causa Operária apela para a mesma Justiça que cassou sua candidatura a PresidênciaRecentemente, o PCO foi vítima da Justiça e teve sua candidatura a presidente cassada. Imediatamente, o PSTU se solidarizou contra a decisão do TSE, visto que, nessa democracia dos ricos, os partidos dos ricos e dos mensaleiros são privilegiados. Agora, inacreditavelmente, o PCO utiliza da mesma justiça que se diz vítima para atacar a organização sindical dos trabalhadores dos Correios de Pernambuco e o PSTU.

No dia 6 de setembro, o PCO, através do seu candidato ao governo do Estado de Pernambuco, solicitou do presidente do Tribunal Regional Eleitoral a abertura de sindicância contra Mauro Botelho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (SINTECT-PE) e membro do PSTU. O PCO “denuncia” a utilização do patrimônio do sindicato (carro do sindicato) a favor de Maria Alves, candidata do PSTU a deputada federal, e conclui a “solicitação”com o seguinte pedido: “que Mauro Botelho seja julgado dentro da lei eleitoral ou denunciado em fórum competente”.

O sindicato não deu apoio material a campanha de Maria Alves, diretora do sindicato, justamente por saber dos ataques que a burguesia vem utilizando contra as organizações da classe trabalhadora que não se venderam ao governo Lula e aos patrões.

Primeiro, é lamentável que um partido que se diz defensor da classe operária utilize a mesma Justiça para atacar politicamente uma entidade de classe, sob o argumento de o mesmo estar apoiando a candidata Maria Alves, enquanto que os banqueiros e empresários financiam abertamente as candidaturas de Lula e Alckmin.

Esse ataque vem de uma organização que se reivindica da classe trabalhadora e se diz trotskista. Chamamos ao conjunto das organizações dos trabalhadores e entidades democráticas que se solidarizem com o SINTECT -Pernambuco, a enviarem e-mail para [email protected] e para [email protected]