Palestra sobre Moreno reuniu 80 pessoas em Recife

Com a participação de cerca de 80 pessoas, aconteceu, no último dia 15, em Recife, uma palestra com Alejandro Iturbe, membro do secretariado da Liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional (LIT-QI), sobre a obra de Nahuel Moreno. Uma delegação do PSTU do Rio Grande do Norte e dois militantes da Paraíba estiveram na atividade.

Alejandro falou sobre a morte e a contribuição do revolucionário argentino, Moreno, falecido há 20 anos, para a luta dos trabalhadores. Ele ressaltou três aspectos fundamentais. O primeiro foi a inserção na classe operária e a batalha para romper a marginalidade a qual o stalinismo havia condenado boa parte do trotskismo, corroborado pelo revisionismo do trotskismo pelas principais lideranças da IV Internacional pós-Trotsky – Pablo e Mandel.

A outra grande contribuição foi procurar mobilizar as massas com adequações táticas, mas sem trair os princípios de independência de classe e de construção do partido, lutando contra o sectarismo e o oportunismo.

Por fim, sua mais importante contribuição: a luta pela construção da Internacional, pois, sem ela, um partido, por mais forte que seja, está condenado à destruição. A economia é mundial e controlada pelo imperialismo e, portanto, a revolução tem caráter mundial.

Alejandro falou, também, sobre a impressão que teve de Moreno nas poucas vezes em que esteve em contato com ele. Sua disposição em escutar os quadros e militantes de base, sua postura autocrítica, com humildade de reconhecer os erros, de travar discussões duras, principalmente com os dirigentes quando discordava de uma linha política, mas sabendo, após terminar a discussão, tomar um cafezinho com os camaradas.

Ao final, os participantes cantaram o Hino da Internacional. Alejandro cantou em Espanhol, emocionando a todos, que saudaram: Viva Moreno! Viva o PSTU! Viva a LIT!