Os limites da crise econômica

Déficit atinge US$ 422 bi e torna economia norte-americana um barril de pólvoraUma das bandeiras de Bush foi o crescimento da economia. Realmente existe um crescimento, típico dos ciclos capitalistas. Mas trata-se de um crescimento frágil, que não se equipara ao boom da década de 1990. Desde que Bush assumiu, a economia norte-americana perdeu 1,1 milhões de postos de trabalho. Os desempregados somam cerca de 8,2 milhão. Os mais afetados são a população afro-americana, os hispânicos e os adolescentes em busca de trabalho.

A política de cortes nos impostos, estabelecida por Bush, favorece algumas multinacionais e aumentou a pobreza no país mais rico do planeta. Desde que Bush assumiu, o número de pobres já chegou a 36 milhões de pessoas, 12,5% da população. Segundo dados da Oficina de Censo dos EUA, cerca de 1,3 milhão de pessoas caiu abaixo da linha de pobreza em 2003.

O déficit orçamentário federal deverá atingir uma cifra recorde de US$ 422 milhões. Considerando que quando Bush chegou à Casa Branca em 2001, o governo havia acumulado um superávit fiscal de US$ 537 milhões, isso significa que Bush desperdiçou quase US$ 1 bilhão.

Post author
Publication Date