O que muda com o projeto

Enquanto uma das principais empresas estatais do Brasil, os Correios detêm o chamado monopólio postal, ou seja, tem a exclusividade na prestação de serviço de postagem e entrega de cartas, telegramas e correspondências em malotes. Em contrapartida, como é uma estatal, os Correios têm a obrigação de garantir a universalização dos serviços postais. Isso significa que qualquer região do país deve ser atendida pelos Correios.

Além de cumprir essa função estratégica para o país, a ETC é considera umas das maiores empresas empregadora do país, com 107 mil funcionários contratados em regime celetista. Além disso, os Correios são uma das instituições mais prestigiadas do país, cuja qualidade dos serviços prestados é bastante reconhecida pela população. Isso se deve, em grande medida, pelo baixo índice de terceirização na estatal.

Com a aprovação da MP, os Correios, assim como qualquer empresa de Sociedade Anônima, estarão apenas preocupados com o lucro. Assim, os serviços da Correios S.A. passarão a operar em outros serviços, saindo de foco do monopólio postal, o que significa que em muitas regiões (que não dão lucro) os serviços postais praticamente deixem de existir. Os serviços serão mais precarizados, com redução do quadro de pessoal, piora das condições de trabalho, aumento da terceirização. Com isso, a ECT vai perder subsídios e terá que aumentar suas tarifas.
Post author
Publication Date