MTL desmonta a greve da previdência no Rio

Janira Rocha, diretora do sindicato dos previdenciários do Rio de Janeiro e militante do Movimento Terra e Liberdade (MTL), vêm tentando frear as lutas da categoria. O sindicato está em processo eleitoral no momento em que há a greve nacional do setor. Desde o início da greve, Janira e a Chapa 1 vêm priorizando a luta pelo poder e boicotando o movimento. Para tal, um verdadeiro comando fura-greve foi montado: a diretora e seus aliados recusavam-se a convocar assembléias, nenhum material foi produzido e nem o carro-de-som foi colocado à disposição.

Para completar, Janira e a Chapa 1, em uma assembléia com 50 pessoas, resolveram encerrar a greve. Esse desmonte facilita as coisas para o governo, já que o estado tem enorme importância para o setor.

A política da Janira e da Chapa 1 constitui-se em uma traição e, assim, não pode mais merecer a confiança dos previdenciários. A Chapa 2, juntamente com delegados de base, defende o adiamento das eleições e que a greve, no Rio, seja retomada já.