Militantes pedem e Jô recebe Zé Maria

Flávio Freire

Depois de um mês de campanha na internet para ser convidado a participar do “Programa do Jô“, o candidato do PSTU à Presidência, José Maria de Almeida, o Zé Maria, disse ontem, em entrevista a Jô Soares, que, ao contrário do petista Luiz Inácio Lula da Silva, não pretende mudar seu discurso só para ganhar as eleições. Ele voltou a pregar o não-pagamento da dívida externa, o rompimento com o FMI e a luta contra a implantação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca).

Zé Maria foi o quinto presidenciável entrevistado por Jô. Antes dele, foram José Serra (PSDB), Anthony Garotinho (PSB), Ciro Gomes (PPS) e Lula. O convite a José Maria, porém, só foi feito depois de militantes do PSTU bombardearem a produção com e-mails. Jô admitiu a pressão.

– Recebemos milhares de e-mails pedindo a participação do José Maria. Por isso ele está aqui – disse Jô, ao apresentá-lo.

O candidato do PSTU disse que é a favor de uma mobilização social para mudar os rumos do país, e não da luta armada, como, segundo disse, os adversários costumam atribuir ao partido.

– O povo já derrubou um presidente. E pode fazer muito mais – disse.

Publicado em O Globo, em 19/06/2002
http://oglobo.globo.com/arquivo/pais/20020619/31457034.htm