Judiciário Federal de São Paulo rompe com a CUT

Realizado entre 7 e 10 de abril em Campinas (SP), o congresso dos trabalhadores do Judiciário Federal foi um importante passo na luta contra as políticas neoliberais de Lula e seu braço sindical, a CUT. O congresso aprovou resoluções que apontam no sentido da unificação com os demais servidores federais em torno da campanha salarial 2005. Também aprovaram uma reposição emergencial que recupere as perdas no governo Lula, mais 6% de aumento real.

Agora já, Conlutas pra lutar!
Este grito de guerra ecoou no plenário quando foi apresentado o resultado da votação sobre a participação do sindicato na Conlutas: 62 votos a favor, 36 contra e 7 abstenções. Antes, em uma votação histórica, os delegados aprovaram uma resolução de desfiliação da CUT, que teve apenas sete abstenções e nenhum voto contrário.

“Foi uma grande vitória dos trabalhadores do Judiciário Federal de São Paulo, mas que se estende para o conjunto de nossa classe. A CUT já não representa mais os interesses dos trabalhadores deste país”, afirmou Ana Luiza, dirigente da Fenajufe e militante do PSTU. Tão logo a mesa anunciou o resultado pela desfiliação, militantes de base recortaram de uma faixa o símbolo da CUT e a queimaram no próprio plenário, sob os aplausos de todos os presentes.

“Frente à recomposição das organizações dos trabalhadores em curso em nosso país, este congresso não poderia se omitir e, por isso, votou favoravelmente à participação de nossa entidade na construção da Conlutas, que tem sido o principal instrumento de nossa classe, na organização da luta dos trabalhadores contra as reformas”, reafirmou Ana Luiza.

Post author Paulo Barela, da Direção Nacional do PSTU
Publication Date