Já Basta!

Leia nota da Batalha Operária e demais organizações do movimento popular e operário do Haiti, conclamando a luta contra a dominação imperialistaSe queremos sair desta situação fatal que nos oprime a nós, operários, pequenos camponeses, trabalhadores de todo tipo e demais componentes de nosso Campo do Povo, se queremos fair desta dominação imperialista que nos condena e, hoje em dia, desta ocupaçaõ que tanto nos humilha e nos amarga…. se queremos, por fim, sair desses governos que nos mentem, nos vendem como mercadoria – barata – e não nos defendem para nada, se queremos sair desses políticos oportunistas e demais parlamentares sem coluna vertebral – lacaios em último grau – se queremos ser nós, se queremos ser donos de nós mesmos, se queremos viver… não há outra solução: Levantar-se! Organizar-nos e levantar-nos; Organizar-nos para levantar-nos! Levantar-nos em todas as fábricas, em todos os acampamentos, em todas as habitações rurais, levantar-nos para outra educação na universidade como na escola, para outra saúde pública, para outro porvir, para outra vida, onde nossa economia, nossa política, nosso território sejam nossos, onde nós do povo sejamos donos de nós mesmos.

Levantar-se! Levantar-se! Levantar-se!

Neste levantamento, hoje em dia fundamental para nós, há que estar claros que é a presenção da Minustah que mais protege a dominação e a exploração dos capitalistas: é ela que organiza a dominação e garante a exploração. É ela que bloqueia nossas ações! Tanto como povo como nação. Cada progressista, cada patriota deve estar claro sobre isto. Mas “entender” ou “não estar de acordo” em sua cabeça não é suficiente, há que lutar para acabar com esta situação.

Hoje 28 de julho, nos recordamos de todo o que sofremos sob aquela ocupação ianque de 1915 mas hoje em dia, outra vez sob botas militares imperialistas, é mais importante construir concretamente como sair dela! E, para desta vez, chegar a ter nossos interesses à frente, temos que estar à frente! Em nossas mobilizações, em nossas alianças, em nossas batalhas.

Assim, passaremos o 22 de agosto, dia de levante geral de nossos ancestrais escravos, construindo o 19 de setembro, quando desembarcaram essas forças da Minustah da morte, apontando então o 15 de outubro quando o grande traidor, o lacaio supremo, o mais vil, cada ano firma a renovação do contrato das forças armadas da ONU, a serviço do imperialismo.

Por isso, pedimos a todos os progressistas consequentes, a todos os patriotas, a todos os camaradas e amigos do mundo inteiro, todos a unir-se a nós e seguir mobilizados em vista de tratar realmente de bloquear seu projeto de morte. Neste mesmo movimento, dizemos a todos os policiais que todavia, como homem, tem algo de coluna vertebral, a NÃO SEGUIR OBEDECENDO ÀS ÓRDENS DESTES VAMPIROS QUE NOS VEM DOMINAR EM NOSSA PRÓPRIA CASA, para o interesses das mais sanguinárias multinacionais, dos mais atrasados burgueses, dos mais arcaicos latifundiários, e os aproveitadores de outros “governos”, hoje em dia lacaios por sua própria natureza.
 

  • Abaixo a ocupação!
  • Abaixo a exploração! Abaixo a repressão!
  • Abaixo o projeto de dominação imperialista!
  • Viva a luta da classe operária!
  • Viva a luta dos camponeses dominados e explorados!
  • Viva a luta dos pequenos artesãos!
  • Viva a luta dos trabalhadores do serviço público!
  • Viva a luta das pequenas vendedoras!
  • Viva a luta dos estudantes e professores!
  • Viva a luta de todos os progressistas mais consequentes!
  • Viva a luta de todas as massas populares!

    Batay Ouvriye (BO), Movimiento Democrático Popular (MODEP), Comité en Pié de Duvivier (KRD en kreyòl), Plataforma de Empleados Víctimas de las Empresas Públicas (PEVEP), Coordinación Nacional de Siniestrados (KONASI en kreyòl) 

    28 de julho de 2010