Heloísa defende reestatização em Volta Redonda

No dia 24 de agosto, Heloísa Helena participou de atividades de campanha em Volta Redonda (RJ) e também na capital carioca.

Em um comício em frente à CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), por volta das 11h, Heloísa Helena criticou a privatização da Companhia, afirmando que isso gerou desemprego e que a economia local foi prejudicada. Além disso, Heloísa falou sobre a necessidade de investigar crimes contra a administração pública no processo de privatização da empresa e defendeu a necessidade de reestatização da mesma. “Não vou aceitar que o que foi roubado do povo brasileiro não seja devolvido”, afirmou. Apesar disso, Heloísa disse que a investigação e a reestatização não devem ferir a legislação vigente.

Heloísa defendeu ainda que a decisão sobre a reestatização ou a privatização de empresas cabe à população, que deve opinar através de plebiscitos. “Nenhum governo pode decidir se privatiza ou estatiza empresas. Cabe ao povo decidir. Qualquer chefe de nação séria não tem direito de deixar que o patrimônio público seja roubado”, disse a candidata.

Antes do comício, por volta das 10h, Heloísa levou flores ao memorial em homenagem aos operários da CSN mortos na repressão à greve de 1988. Ao meio-dia, Heloísa fez uma caminhada pelas ruas do centro de Volta Redonda. Ao final da tarde e à noite Heloísa esteve no Rio de janeiro, onde fez uma caminhada com candidatos da frente e apoiadores.