General Motors extingue setor e coloca 170 trabalhadores em licença

A General Motors encerrou nesta sexta, dia 21/11, as atividades do setor de fundição de alumínio, na unidade de São José dos Campos (SP). Os trabalhadores do setor, cerca de 170, serão colocados em licença remunerada até o dia 12 de janeiro. O fim das atividades já vinha sendo programado pela empresa há cerca de um ano.

O Sindicato dos Metalúrgicos orientou os trabalhadores licenciados para que, caso recebam carta de demissão em suas residências, entrem imediatamente em contato com a entidade. Dos 170 trabalhadores, cerca de 60% são lesionados e já conquistaram estabilidade de emprego.

Para os aposentados que trabalhavam na fundição, a GM abriu o Programa de Demissão Voluntária (PDV), até o dia 11 de janeiro. A empresa não informou o número de aposentados do setor, mas o Sindicato estima haver entre 20 e 30.

“Embora o encerramento do setor já estivesse previsto, neste momento reforça nossa preocupação com possíveis demissões. A empresa se comprometeu a transferir o pessoal da Fundição, como já havíamos exigido, mas se isto não ocorrer, o Sindicato vai reagir. Não aceitaremos as demissões em hipótese alguma”, afirma o diretor Vivaldo Moreira Araújo.

No último ano, o setor de fundição da GM vinha fabricando apenas termostato e coletores de alumínio – peças que não são mais utilizadas pelos veículos novos da fábrica.