Frente faz caravana com Heloísa no Ceará

No dia 26 de agosto, uma caravana com 21 militantes do PSTU, PSOL e PCB saiu de Fortaleza em direção ao interior do estado. A caravana passou por Sobral, Santana do Acaraú, Amontada, Itapipoca, Fortaleza e Maracanaú. Em todas as cidades, a frente reuniu, no mínimo, 200 pessoas.

Às 10h da manhã, na cidade de Sobral (zona norte do Ceará), um reduto de Lula e de seu candidato ao governo do Estado (Cid Gomes), a Frente de Esquerda realizou uma caminhada que contou com a presença de 200 ativistas. Ao meio-dia, debaixo de um sol de 38 graus, 300 pessoas participaram de um comício no Beco do Cotovelo, um lugar histórico do centro de Sobral. A caravana ainda parou em Santana do Acaraú, Amontada e Itapipoca.

Em Fortaleza, uma caminhada percorreu a Avenida Beira-Mar, que também foi palco de um comício com 200 pessoas. Raimundão, militante do PSTU e candidato ao Senado, disse que “a campanha da frente de esquerda deve ser motivo de muito orgulho para todos os ativistas que estão conosco. Conseguimos romper a falsa polarização entre Lula e Alckmim. A candidatura de Heloísa é conhecida em todo país. É preciso aproveitar essa vitória política e levar para o conjunto dos trabalhadores um programa que de fato mude nossas vidas. Deixar de pagar as dívidas interna e externa é a única forma de resolver os problemas básicos do país. Precisamos organizar a luta contra a reforma sindical e trabalhista desde já. Por fim, se faz necessário que as candidaturas da frente estejam coladas às mobilizações da nossa classe. Apoiar a luta dos servidores federais, dos bancários, petroleiros e trabalhadores dos correios é uma tarefa indispensável”.

As atividades no interior do Estado surpreenderam todos os ativistas que apóiam a Frente de Esquerda. É válido ressaltar que, no Ceará, Lula tem a maior intenção de votos da região nordeste (71%). No interior, onde o programa bolsa-família é a única fonte de renda para milhares de famílias pobres e cumpre um forte papel de cabo eleitoral, as intenções de voto em Lula ultrapassam a barreira dos 80%. Mesmo assim, por onde passou, a caravana arrastou centenas de pessoas, o que demonstra que a campanha da frente está conseguindo romper com a falsa polarização entre Lula e Alckmim até mesmo fora dos grandes centros urbanos.