Frente de Esquerda precisa apontar para a ruptura

Durante a campanha eleitoral, a candidata da Frente de Esquerda à Presidência da República, Heloísa Helena, afirma que é possível mudar o país reduzindo as taxas de juros na economia. Baixar os juros é correto, porque são as maiores do planeta e servem apenas para favorecer um punhado de especuladores financeiros.

Mas isso não basta. Países com taxas de juros muito baixas, como a Argentina e o Chile, têm o mesmo modelo neoliberal aplicado no Brasil. É preciso apontar para uma política de ruptura com o conjunto do plano econômico neoliberal em curso, e não apenas com uma parte dele. Por isso, é necessário romper com o imperialismo e parar de pagar a dívida externa e interna. Nestes quatro anos, o governo Lula vai gastar cerca de R$ 530 bilhões com juros das dívidas.

É preciso romper com esse modelo econômico, acabar com a geração do superávit primário para investir nos serviços públicos, gerar emprego e fazer a reforma agrária.

Essas medidas são necessárias para livrar o país do controle do imperialismo e do FMI e devolver a nossa soberania.
Post author
Publication Date