Fórum para destruir a Previdência pública

Instalado oficialmente no último dia 12 de fevereiro por Lula e pelo ministro da Previdência, Nelson Machado, o Fórum Nacional da Previdência tem sua primeira reunião de fato no dia 7 de março. O fórum tripartite funcionará nos moldes do Fórum Nacional do Trabalho (FNT), ou seja, contará com representantes do governo, sindicalistas e empresários. O objetivo do governo Lula é impor uma reforma que pareça “consenso” na sociedade, não absorvendo sozinho todo desgaste por mais esse ataque.

No entanto, ao contrário do FNT, o Fórum da Previdência terá um curto prazo para elaborar o projeto. Ao final de seis meses, a instância deverá apresentar sua proposta de reforma, que irá para o Congresso Nacional. Ou seja, até agosto o governo Lula terá pronto seu projeto de ataque à Previdência pública.

Na reunião do dia 7, o Fórum pretende analisar a “evolução demográfica” no país e as projeções para o futuro. Tais termos, para quem acompanha a propaganda massiva realizado pela mídia, significam “constatar” a inviabilidade da Previdência a longo prazo, causada pelo suposto rombo em suas contas. O “estudo” vai ser assessorado pelo IBGE e pelo Ipea (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), órgão ligado ao Ministério do Planejamento responsável por inúmeras análises que propõem a reforma da Previdência.
O Fórum vai servir para que o governo prepare projetos que aumente a idade mínima para a aposentadoria (65 anos) e desvincule os benefícios do salário mínimo. Como são propostas impopulares, o governo pretende dividir o ônus do desgaste com as entidades participantes do Fórum.

Dessa forma o governo Lula quer impor mais um brutal ataque à Previdência. E quer fazer isso logo.
Post author
Publication Date