Fora os corruptos das estatais

Empresas públicas devem ser controladas pelos trabalhadoresNesse mar de lama que está o governo Lula, muitas vezes a população confunde a corrupção na cúpula das estatais com os próprios trabalhadores delas. Isso é resultado da confusão que a mídia promove porque tem interesse na privatização dessas empresas, como é o atual caso dos Correios.

Isso produz cenas lamentáveis como, por exemplo, casos em que alguns carteiros estão sendo xingados como se fossem iguais aos membros da cúpula dos Correios envolvidos no loteamento de cargos da empresa e em licitações fraudulentas.
Uma das formas de acabar com o loteamento dos cargos e a corrupção nas estatais é a instituição das eleições diretas para os cargos de direção de empresas públicas. Assim, os trabalhadores poderiam escolher os dirigentes e gerir a administração das estatais junto com um conselho dos usuários, trabalhadores e setores populares. Os mandatos dos dirigentes ainda poderiam ser revogados pelos trabalhadores a qualquer momento.

Ao mesmo tempo, devemos lutar para manter a empresa pública lutando pelo fim das terceirizações e, no caso dos Correios, garantir o monopólio postal ameaçado por empresas privadas que entraram no Supremo Tribunal Federal para derrubá-lo. Portanto, os trabalhadores têm de ir às ruas defender as estatais e exigir a expulsão dos corruptos.

Algumas manifestações já foram feitas nesse sentido, que só não estão sendo mais fortes devido ao atrelamento da maioria da direção da FENTECT (Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios) e dos sindicatos governistas da CUT ligados ao governo Lula.

Post author Guilherme Fonseca, especial para o Opinião Socialista
Publication Date