Fora Bush! Fora os amigos de Bush!

Bush vai ser recebido por Lula em Brasília. Dizem que para dar as boas vindas a Bush, será servido um churrasco na Granja do Torto pelo governo petista.

Esse não é o sentimento do povo brasileiro e nem do conjunto da América Latina.

Estão previstas manifestações nas cidades argentinas, país visitado por Bush, antes de chegar ao Brasil, com a presença inclusive de Maradona. Outras mobilizações anti-Bush serão feitas em várias cidades brasileiras. Afinal, está vindo o representante do poder que governa o mundo, que decreta a morte de milhões de pessoas, seja pela intervenção militar direta como no Iraque, seja pelos planos neoliberais.

Aqui existe uma enorme contradição. A maioria absoluta dos partidos (do governo e da oposição de direita), a grande imprensa, as burocracias sindicais etc, defende a manutenção das atuais relações com o imperialismo, o plano econômico de FHC e Lula e a submissão completa às imposições de Washington. O churrasco da Granja do Torto é muito representativo, refletindo o sentimento das classes dominantes e de grande parte da superestrutura política do país.

Mas isso não tem nada a ver com o povo brasileiro. Qualquer pesquisa indicaria uma rejeição majoritária ao “senhor da guerra” que vem nos visitar. Bush corporifica o imperialismo, com várias de suas características já presentes na consciência das massas.

O governo norte-americano vive um momento de crise no plano internacional, com a resistência no Iraque se ampliando (semelhante ao Vietnã) e com o sentimento anti-Bush se manifestando em cada país visitado por ele. Bush passa por outra crise no plano interno, com sucessivos escândalos políticos e o nível de popularidade mais baixo desde que chegou ao governo.

Mas não é estranho que praticamente toda a superestrutura política do Brasil defenda Bush, embora ele seja repudiado entre os trabalhadores e a juventude. Existe uma enorme distância entre o sentimento das bases e o que se passa no Congresso e no governo.

Agora, por exemplo, enquanto a maioria absoluta do povo quer a apuração rigorosa e punição de todos os corruptos, serão cassados alguns poucos deputados, para que a corrupção siga igual. A situação social da maioria dos trabalhadores se agrava a cada dia, mas para eles vai tudo muito bem, porque os lucros das grandes empresas estão crescendo.

Existe uma clara unidade entre a rejeição a Bush pela maioria do povo e o repúdio aos “políticos”, aos partidos do Congresso. O PT e o PSDB-PFL defendem o mesmo plano econômico e a mesma democracia corrupta, a serviço do imperialismo. Por isso, nós defendemos Fora Bush! Fora todos!

Post author Editorial do jornal Opinião Socialista 239
Publication Date