Encontros Estaduais avançam a discussão para o Conat

De 28 de abril a 10 de maio de 2006, será realizado, na capital paulista, o Congresso Nacional dos Trabalhadores (Conat). O evento histórico deverá fundar uma nova entidade que unifica como instrumento de luta dos setores oprimidos e os vários movimentos sociais que representam os setores explorados e oprimidos da sociedade. Já estão ocorrendo os primeiros encontros estaduais que preparam as discussões e a organização do Conat.

Rio Grande do Sul
O Encontro ocorre no dia 19 de novembro, no salão da Igreja Pompéia. A pauta inclui conjuntura, preparação do Conat e organização da Conlutas no estado. A previsão é que 200 pessoas participem, entre representantes de sindicatos, como dos Correios, Judiciário estadual, trabalhadores em processamento de dados, comerciários de Passo Fundo e Santa Cruz. Participarão também várias oposições, como a dos professores estaduais (“Oposição para mudar o CPERS”).

Rio Grande do Norte
O encontro ocorrerá no próximo dia 26 de novembro. “Estamos conversando também com diversos sindicatos”, afirma Rosália Fernandes, diretora do Sindsaúde (Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Estado). Entidades de peso da região devem participar do encontro, como o Sintsef-RN (sindicato que reúne os servidores federais do estado), Unafisco (servidores do Fisco), o sindicato dos servidores da Previdência (Sindifisp/RN), além do próprio Sindsaúde.

A Coordenação Nacional de Lutas no estado está se reunindo com diversas oposições sindicais, como a oposição à direção do sindicato dos trabalhadores em educação do estado, os integrantes da oposição do Sindicato dos Rodoviários, dos servidores municipais de Natal, além da oposição petroleira e bancária.

Minas gerais avança na organização
O principal impulsionador da Conlutas no país prepara um grande encontro estadual. Hoje, a Coordenação no estado chega a superar a CUT, tendo um importante papel a cumprir no Conat. O Encontro mineiro ocorre nos dias 3 e 4 de dezembro, em Sarzedo, e deve reunir algo em torno de 400 delegados. O critério estabelecido pela Conlutas para as eleições dos delegados foi a de 5 representantes por entidade e 1 para cada mil trabalhadores (ou estudantes). É o primeiro encontro da Conlutas a se reunir com o critério de delegados, o que reflete um estágio mais avançado da organização da Conlutas em Minas.

A Coordenação imprimiu 100 mil jornais para convocar o encontro e subsidiar a discussão na base sobre a importância da organização de uma nova entidade que aglutine os setores explorados e oprimidos. “A discussão está avançando na base e estamos realizando reuniões e encontros em todas as regiões do estado”, afirma Boaventura Mendes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos e Serviços de Saúde de Belo Horizonte.

Boaventura calcula que o encontro reunirá cerca de 60 entidades e mais de 20 oposições, além de movimentos sociais, como o MTL (Movimento Terra, Trabalho e Liberdade). O encontro discutirá conjuntura nacional e internacional, concepção de entidade, estatuto, além de avançar na organização da Conlutas no estado.

Post author Da redação
Publication Date