É hora de corrigir o rumo

`FotoJá sabíamos, quando a Conlutas convocou o ato do dia 16 de junho, que teríamos uma enorme batalha contra a direção da CUT e da UNE. Afinal, a manifestação foi contra o governo Lula, apoiado por essas direções. Tanto a CUT como a UNE são braços do governo no interior do movimento de massas. São os novos pelegos.

Mas a luta não foi somente contra esses adversários. O Fortalecer a CUT, da esquerda cutista, também se lançou violentamente contra a mobilização. A maioria do PSOL, partido recém-lançado pelos parlamentares radicais, fez exatamente a mesma coisa. Em muitos sindicatos, o PSOL se aliou à Articulação e ao PCdoB para inviabilizar a ida de delegações a Brasília. Em São Paulo, a proposta de ir ao ato do dia 16 de junho foi vitoriosa na assembléia dos professores municipais. Posteriormente, a diretoria (PCdo B), com o apoio do PSOL, burocraticamente, passou por cima da assembléia e cortou o ônibus para a caravana. No Pará, simpatizantes do deputado Babá tentaram de todas as maneiras evitar a ida de uma delegação, com o argumento de que “o ato era do PSTU”.

Essa postura tem o mesmo conteúdo de um boicote a uma greve. Tanto o Fortalecer a CUT, como o PSOL, tentaram evitar uma luta contra o governo. Pior ainda, se utilizaram, para isso, de uma grande campanha de calúnias e manobras burocráticas, bem ao estilo dos pelegos da CUT e da UNE.

Essa postura poderia fortalecer o governo e as direções chapas brancas do movimento. Contudo, a força do movimento foi maior que a dos aparatos. O sentimento contra o governo passou por cima, não só da CUT e da UNE, mas também do Fortalecer a CUT e do PSOL.

Quando o ato já estava instalado e os vinte mil marchando em Brasília, apareceram os deputados Babá e Luciana Genro. Apesar da maioria do PSOL ter feito de tudo contra aquela manifestação, a direção da Conlutas fez questão de propor que os deputados falassem. Em sua intervenção, em nome do PSOL, Babá parabenizou a Conlutas pela vitória do ato.

Estamos felizes com a declaração de Babá. Entretanto, ficaríamos ainda mais, se tivesse vindo acompanhada de uma autocrítica pelo grave erro cometido. Mas não queremos simplesmente discutir o passado. Queremos chamar o Fortalecer a CUT e o PSOL a mudarem realmente sua postura e se integrarem à Conlutas. Uma integração não só aos atos, para aparecer nas fotos, mas que convoque, participe das lutas. Isso só fortalecerá a mobilização dos trabalhadores e estudantes contra o governo e a construção de uma nova direção para a luta dos trabalhadores.

Post author José Maria de Almeida
Publication Date