Dois membros do Comando Nacional de Greve dos Correios chamam a votar contra o acordo

Jacó (FNTC/CSP-Conlutas) e Evandro (MRL/CUT) denunciam ocordo firmado entre a direção da ECT e a maioria da Fentect e orientam os trabalhadores a votarem contra o acordo[Em tempo] Até a tarde desse dia 5, 13 dos 35 sindicatos que compõem a Fentect já haviam rejeitado a proposta: DF, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Paraíba, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Ceará e Alagoas, além de Campinas. Se 18 sindicatos rejeitarem, a greve nacional dos Correios continua

Posição dos companheiros Jacó e Evandro, membros do Comando de Negociações da Fentect, sobre a proposta de Acordo na reunião de conciliação no TST

Aos sindicatos de trabalhadores dos Correios em greve de todo o país

Companheiros/as,

Ontem (terça-feira), dia 04/10, foi um grande dia de luta da categoria Ecetista. Foram centenas de companheiros que se dirigiram de seus estados para a capital federal, com o intuito de realizarmos um grande dia de luta da categoria em defesa de nossas reivindicações. Além de participarmos da Audiência de Conciliação do nosso dissídio coletivo de greve.

Infelizmente, nesta reunião, a postura da ministra que presidia a reunião foi de praticamente apresentar as propostas da empresa, já rejeitadas pela categoria. Até que no final, depois de mais de 4 horas de reunião, a ministra apresentou a proposta – abaixo relacionada – que teve o compromisso do Secretário Geral da FENTECT e de membros da maioria do Comando de Negociações da FENTECT que se comprometeram em defender esta proposta indecente.

Proposta apresentada pela ministra do TST:

  • Reajuste Salarial de 6.87 %;
  • Reajuste Linear de RS 80,00 para outubro;
  • Devolução dos 6 dias descontados da greve, com desconto a partir de janeiro/2012, parcelado em 12 vezes. Os demais dias seriam compensados com trabalho nos finais de semana (SÁBADOS e DOMINGOS).

    Esta proposta, conforme nossa avaliação, por incrível que pareça, é economicamente pior que a anterior. Pois, além de manter o desconto dos 6 dias, ainda quer que compensemos os demais dias nos finais de semana.

    Mesmo sabendo das dificuldades desta campanha salarial, onde estamos enfrentando a truculência da direção da ECT e do governo Dilma que se recusam a negociar em Greve. Mas, com a força da greve fizemos com que a empresa apresentasse outra proposta. Mas ainda é insuficiente!

    Neste sentido, estamos propondo a rejeição desta proposta nas assembléias, que serão realizadas HOJE, nesta quarta-feira. E votem pela continuidade da greve, até que a empresa apresente uma outra proposta que contemple nossas reivindicações. Temos que confiar na força de nosso movimento e mantermos a nossa greve com a participação de todos. Aí então, podemos fazer com que a direção dos Correios venha reabrir as negociações e atender nossas justas reivindicações.

    Por isso, conclamamos a todos a manterem a greve e que rejeitem esta proposta indecente!

    Não fizemos greve para negociar apenas dias parados e sim pelo atendimento de nossas reivindicações!

    Saudações Sindicais,

    José Gonçalves de Almeida (Jacó) e Evandro Leonir da Silva (RS)
    Membros do Comando Nacional de Negociações e Mobilização