Declaração do PSTU contra ilegalização da Iniciativa Internacionalista na Espanha

O PSTU se dirige ao governo do PSOE e aos trabalhadores espanhois para protestar contra a ilegalização da candidatura Iniciativa Internacionalista para as eleições europeias de 7 de junho. Trata-se de um atentado às liberdades democráticas que, se aceito, servirá com um gravíssimo precedente.

A candidatura Iniciativa Internacionalista é uma frente de distintos setores de esquerda e independentistas de diferentes nacionalidades. É encabeçada por Alfonso Sastre, um dos maiores dramaturgos em língua castelhana, sendo apoiada por lideranças do movimento sindical, popular e estudantil, além de intelectuais.

A gravidade do ato é que se busca evitar a participação nas eleições de um bloco que se contrapõe ao governo do PSOE e às alternativas da direita. Nesse momento, se abate sobre o mundo uma grave crise econômica, com reflexos duríssimos na Espanha que deve alcançar este ano 20% de desempregados. A ilegalização da Iniciativa Internacionalista é uma ação nefasta do governo do PSOE que quer impedir que se apresente uma alternativa real de esquerda contra a política que está desenvolvendo.

A aceitação desse atentado às liberdades democráticas assentaria uma grave precedente justo no início de um debate de grande importância para os povos do mundo, ou seja, como enfrentar a crise econômica.

As acusações de “ligação com o terrorismo” que se fazem são apenas uma cortina de fumaça para este gravíssimo ato. Na verdade, isso revela elementos claros de continuidade do franquismo no regime espanhol. Não é por acaso que segue existindo a monarquia, com o rei Juan Carlos, indicado por Franco como seu herdeiro.

O estado espanhol, tendo a sua frente o PSOE, aporta assim para toda Europa um indicativo de como enfrentar a crise econômica: com medidas autoritárias. Chamamos todos os setores de esquerda a levantarem suas vozes para protestar contra este grave fato.