Conlutas-RJ realiza a primeira atividade com delegação que foi ao haiti

Relato de parte da delegação emocionou ques assistiu à palestra
Conlutas-RJ

Na última terça-feira, dia 10 de julho, a Coordenação Nacional de Lutas do Rio de Janeiro realizou um primeiro debate com uma parte da delegação de sindicalistas que viajou para prestar solidariedade ao povo haitiano em sua luta pela retirada das tropas de ocupação chefiadas pelo governo brasileiro. Apesar do pouco tempo de convocação – os sindicalistas chegaram de volta ao Brasil no dia 4 de julho – a atividade foi um sucesso, lotando o auditório do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe/RJ).

Da delegação, estiveram presentes na mesa os companheiros Dayse Oliveira, diretora do Sepe/RJ e do GT de Negros e Negras da Conlutas, Sabrina Luz, diretora do Centro Acadêmico de Geografia da UFF e da Conlute, e o companheiro Aderson Bussinger, Coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ (representante oficial da OAB Nacional na delegação).

O relato dos membros da delegação foi emocionante, levando às lágrimas muitos que ouviam à palestra. Para além da emoção, ficou o compromisso de todos e todas de encarar a campanha pela retirada das tropas brasileiras do Haiti como uma atividade prioritária.

A campanha continua no Brasil
No próximo dia 13 de julho, acontecerá, simultaneamente, a manifestação no Rio de Janeiro contra as reformas neoliberais e a violência policial, por ocasião da abertura do Pan-Americano, e uma manifestação no Haiti. No Rio, será lida uma carta enviada pelos companheiros da Batalha Operária, organização sindical e popular que luta pela retirada das tropas imperialistas de seu país.

A companheira Sandra Quintela, da campanha contra a dívida, do Jubileu Sul, que já esteve no Haiti em missão de solidariedade, destacou o sucesso da delegação da Conlutas por ter organizado, em apenas três meses, uma atividade de grande importância para o seguimento da campanha pela retirada das tropas brasileiras do Haiti.

A Conlutas-RJ já está organizando outro debate, indicado para o dia 24 julho, no Sindisprev-RJ, com a presença de toda a delegação de sindicalistas do Rio que participaram da viajem ao Haiti.